Sejam Todos Muito Bem Vindos!!!! :)

segunda-feira, 25 de março de 2013

Semana da Poesia



Na última semana de aulas, do 2.º período, foi dinamizada, na nossa escola, a Semana da Poesia, antecipando, assim, a comemoração do Dia Mundial da Poesia, uma vez que, a 21 de março, os alunos já se encontrariam de férias.

Foi uma semana recheada de diversas atividades, todas elas relacionadas com este tipo de texto, o que permitiu, de uma forma lúdico-pedagógica, aprofundar os conhecimentos dos alunos bem como dar a conhecer alguns poetas portugueses.

Assim, a semana foi iniciada na biblioteca da escola, na segunda-feira de manhã, com três sessões de poesia, dinamizadas pela representante da Porto Editora Sónia Lourenço, na qual os alunos leram e exploraram o poema “Da minha janela à tua”, da Luísa Ducla Soares. Seguidamente, foi proposto que construíssem um novo poema, utilizando a mesma estrutura do poema analisado.

Os poemas finais, por cada ano de escolaridade, foram os seguintes:


Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto dum leão.

Dá-me uma sandes apetitosa,

De queijo e salsichão.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum cão.

Empresta-me a tua boneca,

Ou eu dou-te um empurrão.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum golfinho.

Faz-me bolachas com chocolate,

E eu compro-te um carrinho.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum gato.

Eu estou a pedir-te um gelado,

E tu atiras-me um sapato.

2.º ano

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto dum sapo.

Dá-me um pouco de canela,

E eu troco por um trapo.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum cavalo.

Empresta-me um balão,

E eu vou rebentá-lo.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum canguru.

Faço um bolo saboroso,

Para dar ao Amadu.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum cão.

Eu estou a pedir-te um desejo:

Quero ter um irmão chamado João!

3.º ano
 

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto duma lebre.

Dá-me um bolo de chocolate,

Porque eu estou com febre.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum macaco.

Empresta-me o teu skate,

Ou eu ponho-te dentro de um saco.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum canguru.

Ensina-me a saltar,

Para chegar ao Amadu.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto duma gazela.

Eu estou a pedir-te um abraço,

E não me atires a panela.

4.º ano

Devido à indisponibilidade de horário da representante da Porto Editora, coube à professora de Língua Portuguesa (TEIP) Joana Branco, na quarta-feira de manhã, dinamizar a mesma atividade para os alunos do 1.º ano de escolaridade, embora de uma forma mais simplificada. No entanto, os alunos surpreenderam pela originalidade e empenho e o resultado final foi o seguinte:

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua

Vai um salto dum cavalo.

Dá-me leite com chocolate,

Para eu beber com o Paulo.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum leão.

Empresta-me a tua mota,

Para eu ir apanhar o avião.

Da minha janela à tua

Vai um salto dum pato.

Faz um sumo de limão,

Ou levas com o sapato.

 
Da minha janela à tua

Vai um salto dum macaco.

Estou a pedir-te um livro,

Para guardar no meu saco.

1.º ano


Na terça-feira à tarde, os alunos do 4.º ano foram apresentar às turmas da escola algumas rimas elaboradas em sala de aula. Todas as turmas receberam os dinamizadores da atividade com entusiasmo e houve até algumas gargalhadas pelo meio, uma vez que várias rimas convidavam a tal.

Aqui estão alguns dos trabalhos apresentados nesse dia:

O meu peludo cão

É muito brincalhão,

Brinca comigo,

Mas depois rouba-me o pão.

David Correia, 4.ºA

O capitão é um grande malandrão,

Já me levou o cão,

Deu-me uma moeda,

Mas teve a lata de me comer o pão.

David Correia, 4.ºA

O professor José Carlos

Tem uma cara de zangão,

Até é boa pessoa,

Mas um bocado chorão.

Elvis Landim, 4.ºA

Mamã no meu coração,

Papá no meu bolsinho,

O meu chapéu tem um biquinho.

Evenilda Almeida, 4.ºA

Gosto muito de ir lanchar

Com a professora Joaquina

Numa pastelaria

Que fica mesmo ali à esquina.

Jéssica Candeias, 4.º A


Uma pequena andorinha

Com um afiado bico

Roubou a coisa que eu tinha

Para dar ao meu irmão Quico.

Edney Neto, 4.º A

 
Os alunos do 4.º B optaram por fazer um poema coletivo, através do seu próprio nome, tendo como exemplo o poema “Abecedário sem juízo”, da Luísa Ducla Soares, anteriormente trabalhados em sala de aula.

Este foi o poema final, apresentado a todas as turmas da escola:


A é o Amadu, que dá saltos como o Canguru.

B é de Baldé, que é amigo do Tomé.

B é a Bianca, que tem um problema na anca.

P é de Pina, que nadou na piscina.

D é a Daniela, que dorme na panela.

A é de Alexandra, que gosta do Panda.

D é o David, que namora com o cabide.

P é de Palma, que ressuscitou a sua alma.

E é o Evandro, que é amigo do Leandro.

P é de Pereira, que come a galinha inteira.

F é o Fábio, muito calado e sábio.

T é de Tavares, que gosta de dançar aos pares.

G é o Gerson, que é amigo do Nelson.

G é de Gomes, que sabe todos os nomes.

G e S é o Gerson Simão, que bebe sumo de limão.

D é de Duarte, que só tem pinta para a arte.

J é a Janí, que é fã do Nani.

D é de Deisi, que julga ser “crazy”.

J é a Jasmine, que espera que o poema termine.

M é de Mané, que entra em casa pela chaminé.

J e S é a Jéssica Sofia, que se julga ser rufia.

G é de Gomes, que sabe todos os pronomes.

N é a Neuza, que pensa que é uma deusa.

T é de Tavares, que usa sempre colares.

S é o Sérgio, que já estudou num colégio.

C é de Coelho, que dá um bom conselho.

S é a Sílvia, que lava a roupa com lixívia.

C é de Cabral, que visitou uma catedral.

T é o Tiago, que caiu dentro do lago.

M é de Machado, que tem cara de engraçado.

V e M é o Vitor Miguel, que subiu à Torre Eiffel.

F é de Francisco, que tem cara de cisco.

S é a Sofia, que estragou o seu afia.

T é de Tavares, que nadou nos sete mares. 

Os alunos do 4.ºB

Ainda no âmbito da Semana da Poesia, nas respetivas salas de aula, e numa primeira fase, os alunos do 2.º, 3.º e 4.º anos de escolaridade leram diversos poemas de autores portugueses, selecionados anteriormente, para que, através do voto secreto dos alunos da turma, fossem escolhidos os melhores leitores de poesia. Posteriormente, os cinco leitores com mais votos foram ler à outra turma do mesmo ano de escolaridade e foram esses colegas que, novamente através de voto secreto, elegeram o melhor leitor da turma. Em todas as turmas houve um vencedor e, por vezes, a disputa foi renhida, uma vez que os alunos estavam bastante entusiasmados e empenhados em dar o seu melhor.

Os resultados apenas foram divulgados no último dia de aulas do 2.º Período, numa Cerimónia de Entrega de Prémios, estando todos bastante curiosos por saber quem era o melhor leitor de poesia de cada turma.

Assim, os vencedores foram:

 
Márcio Miguel (2.ºA)

José Carlos Borges (2.ºB)

Cleusiana Costa (3.ºA)

Luana Freire (3.ºB)

Ricardo Paulo (4.ºA)

Fábio Tavares (4.ºB)

 
 A Semana da Poesia terminou, assim, da melhor maneira, com a Cerimónia de Entrega de Prémios. Foram dias bastante divertidos e, ao mesmo tempo, produtivos, tendo em conta que contribuíram para aprofundar conhecimentos sobre textos poéticos, poemas, rimas, despertando, também, o gosto por este tipo de texto.

Aqui estão, algumas fotografias do desenrolar das atividades:

video
 
Vejam, agora, as fotografias da Cerimónia de Entrega de Prémios!
 
video
 

Sem comentários:

Enviar um comentário